Comunicado de Imprensa

Fórum de alto nível debate o acesso ao financiamento como ferramenta para alcançar o desenvolvimento sustentável

30 maio 2022

Luanda, 30 de Maio de 2022 – O Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) e o Ministério da Economia e Planeamento (MEP), através do Instituto Nacional de Apoio às Micro Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), em parceria com o Ministério da Agricultura e Pescas (MINAGRIP), a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), organizam esta terça-feira, dia 31 de Maio de 2022, a partir das 8h00 no Hotel Epic Sana em Luanda, o “Fórum sobre Inclusão Financeira para o Desenvolvimento – Uma Ferramenta Poderosa para Alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)”.

O evento contará com as palavras de abertura da Ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Dra. Faustina Fernandes Inglês de Almeida Alves, do Ministro da Economia e Planeamento, Dr. Mário Augusto Caetano João, do Governador do Banco de Angola, Dr. José de Lima Massano, da Coordenadora Residente das Nações Unidas em Angola, Dra. Zahira Virani, e da Embaixadora da União Europeia em Angola, Dra. Jeannette Seppen.

O Fórum estará aberto aos órgãos de comunicação social e será uma oportunidade para que decisores políticos, especialistas do sector financeiro, reguladores, académicos e instituições internacionais reflictam em conjunto sobre estratégias que visam a definição de políticas claras e mais inclusivas que favoreçam o acesso ao financiamento e assistência técnica para as pequenas e médias empresas (PMEs), bem como sobre os desafios relacionados com o acesso, utilização e qualidade para alcançar a inclusão financeira, sobretudo de mulheres e jovens.

De realçar que o fórum proporcionará uma oportunidade para abordar as seguintes questões, entre outras: 1. Qual a importância da educação financeira e da consciencialização financeira entre os jovens e mulheres?; 2. O que podemos aprender com os recentes desenvolvimentos e mudanças de pensamento no sector das microfinanças em Angola?; 3. Como podem os diferentes actores (instituições financeiras, autoridades públicas, organizações da sociedade civil e associações de consumidores) trabalhar em conjunto, e desenvolver parcerias para criar medidas e vias para prevenir e combater a exclusão financeira, prestando especial atenção aos cidadãos mais vulneráveis, como mulheres e jovens.

A inclusão financeira constitui uma ferramenta para alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) porque o maior acesso aos serviços financeiros é um factor fundamental para o alcance deles. Por exemplo, quando as pessoas são incluídas no sistema financeiro, estão mais bem equipadas para investir em negócios ou educação para escapar à pobreza (ODS 1). O ODS 9, que apela à inovação empresarial, poderia ser garantido através do acesso mais amplo ao crédito. A promoção da paz e estabilidade (ODS 16) é mais fácil quando as pessoas são economicamente bem-sucedidas. A inclusão financeira dos pequenos produtores agrícola incentiva maiores investimentos na época de plantio. Como resultado: maiores rendimentos - e progressos no sentido de uma maior segurança alimentar (ODS 2). Ao longo dos últimos anos, muitos países em desenvolvimento, especialmente em África, foram submetidos a extensas reformas financeiras. Apesar destas medidas nos sectores financeiros, muitas famílias e empresas continuam a não poder participar no sector financeiro. As mulheres são desproporcionalmente mais exclusas do que os homens.

Fórum de alto nível debate o acesso ao financiamento como ferramenta para alcançar o desenvolvimento sustentável

Catia Marinheiro

Catia Marinheiro

FAO
Oficial de Comunicação
Claudia Fernandes

Claudia Fernandes

PNUD
Ponto Focal da Comunicação

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

FAO
Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura
PNUD
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

Outras entidades envolvidas nesta iniciativa

BAD
Banco Africano de Desenvolvimento
EC
European Commission

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa