Comunicado de Imprensa

Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19

03 março 2021

Angola tornou-se hoje o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber doses de vacinas contra a COVID-19 da iniciativa COVAX, uma parceria entre a CEPI, Gavi, UNICEF e OMS

LUANDA, 2 de março de 2021– Angola recebeu hoje 624.000 doses da vacina AstraZeneca-Oxford do Instituto Sérum da Índia, no âmbito da iniciativa COVAX, que visa assegurar a distribuição equitativa das vacinas contra a COVID-19, em todo o mundo.

Com este primeiro lote de vacinas, estimado em cerca de 10 por cento das necessidades da primeira fase da vacinação do país, o Governo vai imunizar os profissionais de saúde, as pessoas vulneráveis e as que têm comorbidades complicadas.

“Com este carregamento, o primeiro país de língua portuguesa em África acede a esta ferramenta essencial na luta contra o vírus. Cada nova entrega de vacinas marca um avanço na luta contra esta pandemia que tem mantido as nossas vidas reféns durante demasiado tempo.  As equipas da OMS na região e parceiros têm vindo a apoiar os países no planeamento e preparação para os complexos desafios de uma campanha de vacinação tão maciça. Esperamos agora ver estes planos a serem postos em prática com um lançamento eficaz e eficiente da vacina”, disse a Directora Regional da OMS para África, Dra Matshidiso Moeti.

“A entrega de hoje, aproxima-nos mais um passo deste objectivo e é algo de que todo o mundo se pode orgulhar. Durante as próximas semanas, a COVAX tem de entregar vacinas a todas as economias participantes para assegurar que os mais em risco estejam protegidos, onde quer que vivam. Precisamos agora que os governos e as empresas confirmem o seu apoio a COVAX e nos ajudem a derrotar este vírus o mais rapidamente possível", disse o Dr. Seth Berkley, CEO da Gavi,

A entrega de vacinas a Angola faz parte de uma primeira ronda de atribuições da COVAX que continuará nos próximos dias e semanas, a nível mundial e em toda a Região Africana. Prevê-se que a COVAX entregue cerca de 2,5 milhões de doses de vacinas AstraZeneca/Oxford a Angola, até meados de 2021.

A iniciativa COVAX está a desempenhar um papel crucial nos esforços globais para garantir um acesso justo, acessível e equitativo às vacinas contra a COVID-19 aos países mais pobres do mundo, às comunidades mais marginalizadas e às populações mais vulneráveis. 

Segundo a Representante da OMS em Angola, Dra Dra. Djamila Cabral, a chegada das primeiras vacinas COVID-19 em Angola, representa um forte sinal de solidariedade internacional para ajudar a salvar vidas e permitir a recuperação das economias e dos meios de subsistência.

“Este primeiro passo para a vacinação oferece-nos uma luz no fundo do túnel para a protecção das populações. Precisamos também de continuar a trabalhar em conjunto para reforçar as medidas preventivas de saúde pública contra a COVID-19, melhorando ao mesmo tempo o acesso aos serviços de saúde e tratamentos de qualidade”, disse Dra. Djamila Cabral.

Mohamed Fall, Director Regional da UNICEF para a África Oriental e Austral, afirmou que “esta é uma  ocasião muito  importante para a região, claro que é  apenas uma tranche inicial de vacinas COVAX. Mais se seguirão”. Prosseguiu dizendo que nos últimos meses, o UNICEF tem-se preparado para este momento, trabalhando em estreita colaboração com todos os parceiros para garantir que estejam em vigor os necessários acordos logísticos e de planeamento. O UNICEF está pronto para apoiar plenamente o lançamento das vacinas COVID-19, à medida que o combate contra este vírus mortal ganha maior velocidade.  

Desde o início da pandemia da Covid-19, os trabalhadores da saúde têm estado na linha da frente em cenários de risco, pelo que se espera com a entrega das vacinas da COVAX e a subsequente vacinação que os sistemas de saúde e de assistência social possam oferecer, retomar e ou, reforçar os serviços essenciais com segurança.

Como parte dos esforços de Angola para prevenir e combater a pandemia da COVID-19, o Ministério da Saúde, com o apoio dos parceiros da COVAX, desenvolveu um Plano Nacional de Imunização para assegurar o acesso seguro e equitativo às vacinas da COVID-19. Inclui várias acções que visam reforçar a infra-estrutura e o armazenamento da cadeia de frio, formar vacinadores, gerar procura, bem como gerir a desinformação sobre vacinação.

A chegada de vacinas contra a Covid-19 em Angola, assinala mais um marco nas principais metas da iniciativa COVAX, no quadro do seu esforço sem precedentes de fornecer pelo menos 2 mil milhões de doses de vacinas, até ao final de 2021.

Sobre o mecanismo COVAX:

COVAX é co-gerida por Gavi,  Vaccine Alliance, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI), trabalhando em parceria com a UNICEF, bem como com o Banco Mundial, organizações da sociedade civil, fabricantes, e outros. COVAX faz parte do Acelerador de Acesso às Ferramentas COVID-19 (ACT), uma colaboração global inovadora para acelerar o desenvolvimento, produção e acesso equitativo aos testes, tratamentos e vacinas COVID-19. 

A COVAX construiu uma carteira diversificada de vacinas adequadas a uma série de cenários e populações, e está no bom caminho para cumprir o seu objectivo de fornecer pelo menos 2 mil milhões de doses de vacinas aos países participantes em todo o mundo, em 2021, incluindo pelo menos 1,3 mil milhões de doses financiadas por doadores aos 92 participantes das Instalações COVAX de rendimento mais baixo

 

* * *

Para informação adicional, por favor contactar:

OMS

Olívio Gambo

Responsável de Comunicação OMS em Angola

Telefone: +244 923 614 857

Email: gamboo@who.int

UNICEF

Emanuel Nkruma Paim

Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19

Atul Kumar

Atul Kumar

UNICEF
Chefe de Comunicação
Olivio Gambo

Olivio Gambo

OMS
Oficial da Comunicação

Entidades da ONU envolvidas nesta atividade

UNICEF
Fundo das Nações Unidas para a Infância
OMS
Organização Mundial da Saúde

Outras entidades envolvidas nesta iniciativa

GAVI
GAVI, the vaccine alliance

Objetivos que apoiamos através desta iniciativa